terça-feira, 17 de maio de 2016

Luz para esquentar


Saiba como a iluminação influencia na sensação de temperatura dos ambientes e tire proveito disso nesse inverno



Durante as estações mais frias do ano é comum que as pessoas busquem alternativas para deixar os ambientes mais aconchegantes e aquecidos. E, sem dúvida, uma das maiores preocupações é com a residência, local onde se busca o descanso e o relaxamento. Uma das formas de se conseguir esse resultado é com a iluminação.
O uso de lâmpadas corretas pode trazer a sensação de ambiente mais quente. “As que são indicadas para essa finalidade são aquelas que possuem temperatura de cor abaixo de 3000k. As embalagens normalmente indicam se se trata de uma luz fria, morna ou quente, mas o ideal é sempre testar a lâmpada e ter a ajuda de um profissional para a escolha”, explica Daniele Bagatoli, sócia da Luna Luce Iluminação e pós-graduada em Iluminação e Design de Interiores.
A especialista explica que nem sempre a iluminação aquece de fato o ambiente, mas ela pode dar a sensação de calor, por meio da cor da lâmpada. “Em Curitiba, por exemplo, que é uma cidade fria, as pessoas costumam gostar mais de tonalidades de lâmpadas que puxam mais para o amarelo e lembram o verão e a luz solar em um dia de tempo aberto. Essas lâmpadas não necessariamente esquentam, mas elas passam uma sensação de aconchego que atrai as pessoas de regiões mais frias. Já em cidades com clima quente, a procura é maior por lâmpadas brancas, pelo efeito contrário”, acrescenta.
Além da sensação de aconchego, algumas lâmpadas realmente podem esquentar um ambiente, apesar de não serem indicadas pelo consumo excessivo de energia elétrica. “São as lâmpadas halógenas ou incandescentes dissipam bastante calor e realmente esquentam os ambientes. Já os LEDs e as lâmpadas fluorescentes possuem várias temperaturas de cor de luz, mas não dissipam calor. Até hoje, mesmo com a evolução do LED, muitos clientes têm receio dele, por preferirem a cor da luz das lâmpadas incandescentes. Porém, já é possível encontrar versões LED bem próximas e com resultado satisfatório”, afirma Daniele.
Ela também desmistifica a crença de que a luz amarela fornece menos iluminação que a branca. “Na verdade, as células dos nossos olhos estão mais receptivas às luzes com tonalidades brancas e, com isso o ambiente parece que está mais claro. Porém, é comum lâmpadas com tonalidades amarelas possuírem o fluxo luminoso mais intenso do que versões brancas com a mesma potência”, esclarece.
Na hora de escolher a lâmpada, Daniele dá a dica: “a tonalidade da luz do por do sol, amarelada, é mais romântica, mais relaxante, mais aconchegante, enquanto as luzes brancas estimulam o cérebro. Por isso, lâmpadas amarelas são mais indicadas para ambientes como o quarto, onde precisamos estar relaxados. Já as luzes brancas são perfeitas para escritórios e locais de trabalho e estudo, onde precisamos de atenção”, finaliza.

Sobre a Luna Luce Iluminação:
Inaugurada em 2009, a Luna Luce Iluminação é administrada pela família Bagatoli conhecida por seus 35 anos de experiência na fabricação de luminárias. Sempre em busca de novas tendências no mercado, a loja trabalha com as melhores fábricas nacionais e internacionais e possui um setor de customização e fabricação própria de peças, o que garante exclusividade e qualidade nos produtos. Para um melhor atendimento aos clientes, a equipe é composta por designers de interiores e especialistas em iluminação.

Contato:
Luna Luce Iluminação
Endereço: Av. Nossa Senhora Aparecida, 649, Seminário - Curitiba (PR)
Telefone: (41) 3085-1177

Crédito de texto e foto:
Virgínia Vargas - Assessora de Imprensa (41) 3325-3443 / 9611-2170 virginiavargas.assessoria@gmail.com